Notícias

  • Notícias do Programa
  • PotencializEE na Mídia

Como intervenções térmicas podem tornar sua operação mais eficiente

Compartilhe:
Em 17 de maio de 2022, às 11:59
Caldeira Industrial moderna com equipamento de compressor, iStock.

Pequenas e médias empresas que possuem e/ou utilizem alguma fonte de energia térmica em seus processos, tem a oportunidade de investir em intervenções de eficiência energética térmica e tornar suas operações mais eficientes e reduzir o custo final do produto, tornando sua empresa mais competitiva e alinhada com as demandas da sociedade em relação ao meio ambiente, na busca por uma economia de baixo carbono.

O programa PotencializEE estima que as intervenções térmicas  otimizam o consumo de gás, biodiesel, óleo combustível, óleo diesel, licor negro, bagaço de cana, carvão vegetal e gás de petróleo liquefeito (GPL), entre outros combustíveis, contribuindo para  a redução das emissões de gases de efeito estufa na atmosfera.

“É a intervenção mais importante das que podem ser realizadas para a redução da demanda de energia e para a eficiência energética das PMEs industriais”, comentou Marco Schiewe, diretor do Programa PotencializEE.

Veja abaixo exemplos de intervenções térmicas que podem ser implementadas pelas pequenas e médias empresas industriais:

1.Aquecimento e processos de calor

Evitar o calor desperdiçado em primeiro lugar (controles), geração de calor otimizada por meio de aparelhos de alta eficiência, redução de perdas por transmissão de calor ou frio (por exemplo, isolamento térmico de tubulações e envoltória) e promover a recuperação de energia térmica em outros processos adjacentes.

2.Bombas de calor

Utilizar bombas de calor que convertem a energia térmica ambiental armazenada no ar, no solo ou na água em energia térmica utilizável para aquecimento, elevando a temperatura do fluido e reduzindo, assim,  o consumo de eletricidade.

3.Caldeiras eficientes de biomassa

Caldeiras de biomassa que queimam combustíveis como pellets, aparas de madeira ou toras de fontes sustentáveis, ou seja, biomassa certificada por sistemas de certificação florestal internacionalmente reconhecidas, como FSC (Conselho de Manejo Florestal) e PEFC (Programa para o Reconhecimento da Certificação Florestal) ou utilizam resíduos da própria indústria como combustível associado (ex. bagaço de cana, Borra de café, etc.) A substituição de combustíveis fósseis por biomassa pode contribuir para a redução de custos com combustíveis, bem como com a emissão de gases de efeito estufa, no entanto, qualquer projeto de biomassa deve demonstrar através da análise de ciclo de vida a redução efetiva de emissões de carbono.

Essas caldeiras podem conter, ainda, sistemas eficientes com controle de compensação de oxigênio, recuperação de calor de purga para controlar a concentração de água e de lodo, contenção de vazamentos de vapor, etc.

4.Calor e energia combinados

Plantas de cogeração (convencional, célula de combustível ou biomassa, excluindo carvão) de alta eficiência se a carga de base de calor e a demanda de eletricidade suficiente forem fornecidas e os requisitos mínimos de eficiência forem atendidos, utilizando-se equipamentos de recuperação de calor para gerar a eletricidade demandada ou para economizar eletricidade no processo industrial (ex. plantas de cogeração por meio de excedente de vapor de processo).

5.Aproveitamento de calor residual

Recuperação de calor residual de processos industriais para utilização em outros processos que necessitam de aquecimento, reduzindo-se a demanda de eletricidade e outros combustíveis (ex. empresas que tem demanda de refrigeração elevada e precisam de água quente concomitantemente);

5.1Economizadores de condensação e gases de combustão

Estes equipamentos são trocadores de calor, instalados no caminho de exaustão de gases de um queimador que utilizam este calor residual (que seria dispersado para a atmosfera) para o pré-aquecimento da água de reposição da caldeira, reduzindo assim, a demanda de combustível final.

5.2 Recuperação de calor de ar

Dispositivos que recuperam o ar de exaustão quente ou frio em um sistema de ventilação de edifício ou processo.

5.3 Recuperação de calor por refrigeração para geração de água quente

Calor de baixo grau recuperado usando trocadores de calor para pré-aquecer o abastecimento de água fria para caldeiras ou tanques de água quente.

6. Elementos de construção e intervenção térmicas passivas

Intervenções externas ou internas em edificações que reduzem as perdas e promovem ganhos térmicos, gerando economia no uso dos sistemas de climatização.

6.1Isolamento térmico

O isolamento térmico onde ocorrem diferenças de temperatura, incluindo isolamento de tubulação, isolamento de caldeiras e fornos ou isolamento de edifícios e sistemas aquecidos ou resfriados.


Fonte: Programa PotencializEE

Últimas notícias